MR 24 / De Alagoa / MG até Nova Friburgo / RJ / Maio - Série Caminhos


E agora pra onde? A curadoria do clube como continuidade da “Série Caminhos” desta vez vai levar nossos assinantes por uma antiga passagem por onde tropas de mulas iam dos mares de morros de Minas Gerais no extremo norte da Mantiqueira por trilheiros entre a Serra do Papagaio e o Parque da Itatiaia chegando aos municípios de serra do Rio de Janeiro até encontrar a Serra de Petrópolis chegando a Nova Friburgo.
MR 24 / Maio - “Série Caminhos”
De Alagoa até Nova Friburgo.
> QUEIJO DO INÁCIO / Queijo do Inácio maturado 
Na edição de número 24 do clube levamos o assinante a refazer um caminho de passagem entre Minas Gerais e as serras do Rio de Janeiro. E ninguém melhor do que o @inacioqueijodealagoa para iniciar as apresentações dos produtos e produtores do mês.
A mais de 50 anos Inacião o avó de Inácio começou a produção de queijos ainda em visconde de Mauá, hoje a propriedade e o laticínio estão em um cantinho da serra mineira no berço de uma das tradições queijeiras do país na abençoada Alagoa de Minas.
Para nossa cestas escolhemos o queijo do Inácio em sua versão matutada, preferida do produtor. Os queijos de Alagoa tem tradição e receitas ancestrais é muito próprias que junto ao terroir da região tornam eles queijos muito especiais que lembram muito parmesões.
Está joia premiada em concursos vira até vcs e coroa o tema da edição que refará os caminhos entre a Mantiqueira e a serra de Petrópolis por onde tropeiros levavam suas mulas carregadas de “ouro branco” por décadas!
> REFAZENDA / Queijo kanonenko e manteiga Fermentada
Das montanhas mineiras, no limite final da Mantiqueira em Aiuruoca na sombra do parque da Serra do Papagaio - Lúcio e Jaq que além de biocostrutores produzem queijos e laticínios ímpares e tivemos o privilégio de ter dois produtos deles no box de maio!
O destaque é o Queijo Kanonenko que leva o sobrenome da família. Um maravilhoso queijo de leite cru que repousa em tábuas de araucária por no mínimo 6 meses para chegar em seu ponto ideal. Massa compacta e cristalizada, mas ainda untuoso com um aroma delicioso.
A outra iguaria é a Manteiga fermentada produzida de modo muito artesanal por eles. Desejada por hotéis e restaurantes super qualificados. A manteiga tem personalidade e mostra toda diversidade que a @refazendamg coloca na produção das suas joias gastronômicas.
> PORCO ALADO / Bandeja Mix e Mortadela de Cordeiro
A gente fica sempre muito feliz quando consegue colocar no na curadoria do clube um produtor que estamos namorando a tempos! Chegou a vez de incluir direto de Nova Friburgo nas serras cariocas as delícias da @charcutariaporcoalado na curadoria do Cateto Crafters, recheando o box de Maio com dois itens.
Escolhemos a “Bandeja Mix” que leva 4 tipos de produtos fatiados (Pastrami, Lombo, mortadela, Copalombo) assim você experimenta vários sabores de uma vez.
Além da bandejinha mista decidimos incluir um item muito diferente e teremos o prazer de provar a Mortadela de Cordeiro em pecinhas produzidas e porcionadas exclusivamente para o clube.
> VISCONDE EMPÓRIO / Pasta de Truta c/ alho, VInagre com amoras
Mais dois produtos que fazem parte da deliciosa curadoria do mês de Maio. Pasta de Truta c/ alho dourado e Vinagre c/ amoras frescas. 
Diretamente da encantadora cidadezinha de Visconde de Mauá já no Rio de Janeiro, encravada na serra e cercada de riachos a @viscondeemporio é antes de tudo um empório que revende produtos locais com sabores da montanha. Mas são também produtores de uma série de deliciosas surpresas usando insumos locais.
> ALAMBIQUE TIÊ / Cachaça TIê Prata
E para beber? Cachaça mineira.
Amigos de longa data de épocas de bar os queridos da @cachaca_tie embarcaram na nossa edição de Maio, afinal, nada celebra mais a identidade caipira que uma bela cachaça branquinha.
Escolhemos a “Prata” da casa par apresentar a Tiê para vocês. Produzida em alambique de cobre seguindo as melhores tradições mineiras e armazenada em inox, a Tiê Prata preserva os aromas e sabores adocicados da cana, com uma agradável picância no final. Excelente para ser bebida pura e perfeita na composição dos mais variados coquetéis. Foi considerada umas das três melhores cachaças brancas do Brasil pelo Ranking Cúpula da Cachaça 2018.