De Ouro Preto a Paraty - MR 22 / Série Caminhos


E lá Vamos nós para mais um caminho, desbravar sabores do Brasil. Nesta cesta de março o clube desvendou os produtos e produtores do que seria a primeira estrada do Brasil. Nossa Seleção MR 22 / Março te leba pela estrada real - pegando um trecho conhecido como caminho velho e escolhendo percorrer de Ouro Preto a Paraty.

Um rico caminho que passa por 3 estados Brasileiros saindo das lindíssimoas cidades históricas do período colonial mineiro descendo por todo sul de minas e chegando as montanhas da mantiqueira, cruzando até um pedacinho de são paulo entrando no Rio de Janeiro e aportando em Paraty. Venha conosco conhecer as delícias e histórias desta edição:

Queijaria 50
Para os amantes do bom queijo mineiro! A cesta de março vai contar com 3 queijos de três produtores e com características bem diferentes entre eles! O primeiro que anunciamos aqui vem do sul de minas direto de Itanhamdú da @queijaria_50
O Rancho Beira Rio localizado no município de Itanhandu sul de Minas Gerais, é uma pequena propriedade às margens do km 50 da antiga Estrada de Ferro, onde o casal mineiro, Leandro e Lucileide, resolveu recomeçar a vida após um longo período morando no Rio de Janeiro capital. Ela formada em Gastronomia e ele Consultor de Mercado Financeiro abandonaram a vida agitada do Rio e após o nascimento do primeiro filho, retornaram para MG e deram início a um projeto familiar com intuito de produzir queijos finos a partir de leite cru. Queijos finos maturados, com uso de técnicas européias e o toque mineiro de se fazer queijo. Tudo em perfeita sintonia com o "terroir" da região, na produção do leite de vacas da raça Jersey.
Espinhaço charcutaria
Em março vai ter muita charcutaria e produtos de suíno! Espia só: A Espinhaço Charcutaria nasceu em 2021 fruto da amizade do Eduardo Pimentel (Feijão Maletta) e do Marcelo Haddad (Restaurante Paladino).
A serra que dá nome ao projeto tem mais de 1000km de extensão, a Serra do Espinhaço é considerada a única cordilheira Brasileira e vai de Minas até a Bahia. A Serra do Cipó, o Pico do Itambé, Itacolomi, Chapada Diamantina e várias outras montanhas fazem parte do Espinhaço. Foi ao longo da Serra do Espinhaço que a mineração, no período colonial se deu. Grande parte da Estrada Real permeia essas montanhas e, durante esse processo, importantes núcleos urbanos foram se formando como Ouro Preto, Sabará, Serro e Tiradentes. A partir daí as raízes africanas, europeias e indígenas se misturaram no Espinhaço, deixando marcas nos costumes, na culinária e nas manifestações culturais das comunidades locais. Tudo preparado de forma artesanal, usando ingredientes da região e técnicas de conservação como salga, defumação, cura e maturação.
Para a edição 2 produtos:
BACON ARTESANAL - O nosso bacon é preparado a partir da barriga de porco. O preparo começa com a salga e a cura da carne durante 7 dias, de maneira artesanal. Após esse período de espera o bacon é defumado com lenha frutífera por 6 horas. O resultado é surpreendente.
LOMBO DEFUMADO FATIADO - Escolhemos as peças de lombo suíno à dedo, temperamos com sal, açúcar e especiarias e deixamos curar lentamente em câmera refrigerada. Após o processo de cura o lombo é defumado em lenha frutífera e está pronto para consumo.
Cachaça Coqueiro Gabriela
Pra brindar a tradição - cachaça - ou melhor Coqueiro Gabriela! Patrimônio de Paraty. O clube nasceu para celebrar os autênticos sabores brasileiros e a série caminhos em especial está edição de março, que escolhe o caminho velho da estrada real nos deu a oportunidade de vir da serra e desaguar no mar, pra provar um ícone da belíssima Paraty.
Mais um produto que recheia sua cesta de março - A legítima cachaça de Paraty
Artesanal do plantio da cana ao engarrafamento, a Coqueiro carrega, desde 1803, toda a paixão pela arte de fazer cachaça direto da Fazenda Cabral, no Engenho D’Água, em Paraty, o mais tradicional e consagrado centro produtor de cachaça do mundo.
A @cachacacoqueiro é uma marca reconhecida nacional e internacionalmente:
Indicação de Procedência reconhecida pelo INPI
A única com o Certificado de Qualidade e Excelência do Ministério da Agricultura
Considerada a mais rara e preciosa Cachaça de Excelência Sensorial, vem para nosso clube na versão “licor de cachaça com cravo e canela” a famosa Gabriela, receita tradicional da região em uma roupagem e delicadeza tipo exportação!
Charcutaria Catauá
Pra quem sentiu falta na última edição amazônica, desta vez não vai faltar um monte de charcutariapara o Box de março ! A Catauá além dos belos queijo vem desenvolvendo um incrível trabalho de charcutaria. Desde clássicos italianos e espanhóis curados até defumados a Catauá vem produzindo delícias ímpares.
Para a cesta de março escolhemos autênticos produtos caipiras é essencialmente heranças da colonização europeia porém fortemente enraizados na cultura gastronômica brasileira - o que tem tudo haver com a Estrada Real.
Paio - Um enchido símbolo português feito de carnes magras do suino com condimento e adição de pimentão e alho e defumado, tem sabor suave e marcante, base para dezenas de pratos tradicionais brasileiros vai brilhar na sua cozinha.
Calabresa - Um autêntico produto fruto da migração italiana que inspirados nas receitas da Calábria adaptaram aos ingredientes locais - pimenta e carne suína aqui na versão defumada.
Queijo Goa
Uma das cestas mais recheadas dos últimos tempos essa de março! Espia só que tem mais um queijinho precioso no Box! Pelos caminhos velhos da estrada real chegamos a Aiuruoca no extremo sudoeste mineira rumo às fronteira com o Rio de Janeiro com a Serra do Papagaio e A bocaina logo à frente. E de lá da @produtosgoa trouxemos um queijinho embalado para presente!
O GOA #9 é dos seus irmão o mais jovem, um queijo suave com 25 dias de cura que representa muito bem os queijos de leite cru mineiros e a herança de tempos antigos.
Doce de leite DuJapa
Para trazer a alegria da doçura para nossa cesta do mês incluímos como último presente da curadoria do mês um doce de leite mineiríssimo, mas pra lá de inusitado. O doce DUJAPA é produzido no município de Coronel Xavier Chaves, os produtores são também produtores do @qma.jacuba - o doce em si é produzido na própria @fazendadujapa e leva limão siciliano na feitura dando um aroma e sabor único, fora a textura do doce que é de ficar maluco. Delícias de minas com sabor tradicional e um toque de invencionismo.