De Marajó a Santarém - MR 21 / Fevereiro - Série Caminhos


A cesta de fevereiro vai navegar pelas águas do nosso maior rio de seu delta até a profunda floresta. Uma edição dedicada a sabores realmente regionais, para redescobrirmos a riqueza gastronômica da região! 
E vai ter 3 queijos de búfala incluindo a pérola o Icônico Queijo de Marajo da @laticinioskarana que já tem até IG patrimônio da ilha dos búfalos. Além deste mais dois queijos da @lattalyqueijosartesanais um caprese e uma manta de queijo absolutamente incrível.
A floresta está repleta de frutas e sabores vegetais e por isso incluímos um kit amazônico com geleias de cupuaçu, cacau e cumaru da @maniocabrasil uma geléia de cacau com castanha do Pará e uma conserva amazônica feita com abacaxi, pimenta assisi e flor de jambu da @deveras_amazonia 
Dos sabores mais típicos e ancestrais escolhemos o premiado tucupi amarelo da @maniocabrasil a farinha de tapioca da @combu_da_amazonia e a bebida da edição é um licor de tucupi c/ pimenta da @deveras_amazonia 
Para fechar a edição uma drágea de castanhas de cupuaçu cobertas com chocolate amazônico da @luisaabram e um café @cafeapui orgânico torrado e moído que chega até nos pela @combu_da_amazonia 
É muito sabor numa única cesta! Foi uma honra conseguir localizar e trazer produtos tão ímpares. Graças a organização das comunidades em cooperativas e o esforço de pequenos produtores e empresas de distribuição - o Brasilzão ter o direito de provar e conhecer suas próprias Raízes.

 

 

Para abrir a sessão de posts apresentando os produtos e produtores da edição Amazônica que teremos no mês de Fevereiro escolhemos logo um produto símbolo da herança gastronômica indígena tão comum ao norte é tão desconhecido de boa parte do Brasil! A @maniocabrasil nasceu para produzir alimentos a partir dos incríveis ingredientes amazônicos e levando os sabores da floresta para o mundo.
O Tucupi é o caldo da mandioca brava amarela, fermentado e temperado 100% natural e vegetal. Serve para temperar basicamente tudo e contribui com enorme sabor Umami. O Tucupi da Manioca* recebeu o prêmio *Sirha Innovation Awards* 2021? O prêmio de inovação é dado pelo Sirha Lyon, um dos eventos de alimentação mais importantes do mundo, que ocorre na França onde foi apresentado a um Júri formado por chefs da Europa, que ficaram encantados com a apresentação dos pratos criados pela chef brasileira Ana Luiza Trajano.
Café da floresta 100% orgânico de robustas e cheio de terroir amazonico. Nosso papel no clube sempre acreditamos ser o de expandir horizontes e lançar novos olhares sobre lugares e produtos pouco valorizados ou desconhecidos e encontrar o @cafeapui através da @combu_da_amazonia foi grata surpresa.
O Café Apuí Agroflorestal é o primeiro café produzido de forma sustentável na Amazônia e o segundo, no Brasil, 100% conilon. Produzido por agricultores familiares de Apuí, no sul do Amazonas, a produção ocorre em sistemas agroflorestais com árvores nativas da Amazônia e sem a utilização de agroquímicos.
Frutas e mais frutas! Sabores que desconhecemos tudo é descoberta nesta edição de fevereiro do clube!
Trouxemos pela @deveras_amazonia uma conserva é uma geléia pra lá de especiais. A Deveras Amazônia nasceu da paixão de três pesquisadores por doces e pela floresta e a riquíssima biodiversidade e capacidade de manipular sabores e saberes instigou a criatividade de Rosa, Valéria, Cláudio que iniciaram uma produção própria de geleias, conservas e Licores.
De forma sustentável, esse trio envolve ciência, comunidade e sabedoria em seus potes, assumindo um compromisso de desenvolver a economia da Amazônia no âmbito social, cultural, ambiental e financeiro. A cozinha de casa em Alter do Chão, Pará, logo ficou pequena para a brincadeira. A Deveras cria produtos com ciência aplicada ao conhecimento tradicional de comunidades.
CONSERVA AMAZÔNICA  - Feita com abacaxi docinho cultivado em Mojuí dos Campos-PA, pimenta assîsî e flor de jambu. Essa conserva agridoce com a mistura de sabores incríveis, vai super bem com Burgues, pizzas, aves, recheios de panquecas, composição de molhos e canapés.
CACAU COM CASTANHA - A nossa geleia de cacau com castanha é uma mistura de sabores que agrada os paladares mais exigentes. Ela tem o dulçor do cacau, a textura e sabor incrível da castanha da Amazônia e finaliza com amargor autêntico do cacau em forma de Nibs (amêndoa pura, torrada e triturada). A geleia pode ser usada para incrementar seu café da manhã na tapioca, pães artesanais, em sorbês de frutas tropicais, cobertura de mousses, saladas de frutas e bolos simples.
Além do mítico queijo de Marajó encaramos curadoria da edição como uma oportunidade para mostrar mais queijos de búfala que estão tão presentes alí. Graças a enorme adaptação do animal 
ao clima e bioma, inclusive oferecendo uma alternativa de baixíssimo impacto ambiental.
A @lattalyqueijosartesanais é uma empresa Paraense, que está localizada no coração da Amazônia, no município de Castanhal. Nossos queijos são feitos com leite de Búfalas, produzidos na própria fazenda, todos os queijos são feitos com o maior cuidado e respeitando os padrões da mozzarella típica italiana.
O queijo mozzarella Manta, é um queijo totalmente artesanal, com processos manuais é feito a filagem e moldagem até o formato de uma manta fina, sua maciez e textura sem igual, permitem que ela seja servida recheada como rocambole ou para cobertura e também para recheio de pratos quentes como crepe, rondele ou panqueca, certeza de compor belos pratos e sabores deliciosos.
Dois queijos incríveis, versáteis e deliciosos que vieram de avião para despertar seu paladar!  Lattaly, a mozzarella da Itália, produzida na Amazônia!
Pra fugir das bebidas padrões e poder mostrar mais uma iguaria amazônica fomos de picos nesta edição de fevereiro. Já apresentamos a @deveras_amazonia e agora vamos apresentar seu licor de tucupi com pimenta escolhido entre as várias opções que tinham.
TUCUPI COM PIMENTA
A junção do tucupi com a pimenta assîsî, deu um toque muito especial a esse licor. Apimentado na medida certa, ele traz o aroma e acidez do tucupi. Pode ser usado para harmonizar com sorvetes, elaboração de drinks, e com aperitivos.
Todas nossas caçadas por sabores artesanais começa com um produto chave! Desta vez era este diamante branco. Queijo símbolo da ilha do marajo. No delta do maior rio do mundo surge uma lindíssima ilha pantanosa entre as águas barrentas e salobras, de origem antiga e imemorial.
Lá búfalos caminham livres por pastagens naturais e produzem o leite do qual muitos derivados nascem. Na Karanã ele é todo destinado a produzir laticínios com identidade local e o mais precioso é o Queijo do Marajó premiado no concurso nacional com medalha é que agora já tem inclusive selo de Indicação Geográfica.
Uma linda receita tradicional, com um sabor tão peculiar quanto se pode imaginar que veio de avião direto das mãos do seu Olavo para nossa cesta e até a casa de vocês.
A floresta é doce!  Para nossa cesta de fevereiro incluímos um produto que além de delicioso personifica o que acreditamos ser o verdadeiro trabalho de resgate de comunidades, produção sustentável, respeito e conhecimento da natureza.
Os chocolates desapegados de @luisaabram utilizam de cacau amazônico de origem e em processo bean 2 bar criam delícias ímpar.
O produto escolhido é um lançamento. São drágeas de castanhas típicas amazônicas - nós escolhemos as de cupuaçu - cobertas com o legítimo chocolate de cacau amazônico. Uma espécie de bombom da floresta.